A Privataria Tucana


Passei as duas últimas noites lendo A Privataria Tucana, do jornalista Amaury Ribeiro Jr. O livro é bem interessante e conta muitos detalhes das privatizações ocorridas durante o governo FHC. Como na época eu era um dos mais ferrenhos críticos do governo do PSDB, já conhecia algumas daquelas maracutaias, e desconfiava de outras. 

O jornalista demonstra talento narrativo e apresenta muitos fatos e documentos, o que fez do livro uma aventura bem agradável e até emocionante. 

Nunca fui contra as privatizações porque acredito que governo deve se dedicar exclusivamente à segurança, saúde e educação – nesta ordem de importância -, no entanto, discordei na época e continuo discordando da maneira como foi feita a venda do patrimônio público acumulado por décadas, que transformou monopólio estatal em monopólio privado. Sempre achei evidente que muita gente enriqueceu com toda aquela história. Lembro bem que vazaram ligações telefônicas – inclusive do presidente – que sugeriam picaretagens ainda maiores. Pois bem, o livro do tal Amauri mostra muitas destas outras coisas que eu apenas desconfiava.

Além desse foco nas privatizações, o livro aborda também brigas internas nos dois partidos (PT e PSDB), com ramificações em estatais, órgãos públicos e de imprensa, além de fazer uma boa descrição de como funciona a lavagem de dinheiro da corrupção brasileira, certamente uma das maiores do mundo. Nem a CBF de Ricardo Teixeira ficou de fora!

O que existe de mais interessante no livro, a meu ver, são as narrações dos fatos por trás das campanhas eleitorais, tanto de um lado quanto de outro. O “fogo amigo”, os dossiês, os vazamentos e as brigas internas de Aécio e Serra, no PSDB, e de Rui Falcão, Antonio Palocci e Fernando Pimentel, no PT constituem o ponto alto do livro. 

Acontece que este livro pode vir a confirmar a expressão “sujo falando do mal lavado”. O autor, pelo que sei, foi indiciado pela Polícia Federal por “crimes de violação de sigilo fiscal, corrupção ativa, uso de documentos falsos e por dar ou oferecer dinheiro ou vantagem à testemunha” e tem o apoio irrestrito de toda imprensa petista, que se espalha em todos grandes veículos da mídia eletrônica e impressa, e pelos blogs “independentes” que são financiados por dinheiro público. Isso me faz repetir a pergunta de sempre: “Cui Bono?

Resumindo, o livro é bom e deve ser lido, como todos os documentos políticos, com ressalvas, já que o autor é parte interessada e, como ele mesmo diz, personagem da história. 

Last but not least, o livro confirma o que venho afirmando há alguns anos: a podridão existente na relação entre o poder e a imprensa no Brasil fez desta última nada mais que um garoto de recados.
.

14 comentários:

Paulinha Barreto disse...

Te desejo um ano novo repleto de alegria, de realizações. Feliz 2012

******************** Renato Cunha disse...

Desejo a todos um excelente 2012.
Parabéns pelo blog, já estou seguindo.
Administro 02 blog's: http://cantinho-disciplina.blogspot.com/
http://sos-tst.blogspot.com/
Ficarei honrado com a sua participação.

José María Souza Costa disse...

Em ano eleitoral, ainda leremos muitas coisas, de arrepiar, os arrepiadis..rsrsrs

CONVITE

Primeiro, eu vim ler o seu blogue.
Agora, estou lhe convidando a visitar o meu, e se possivel seguirmos juntos por eles. O meu blogue, é muito simples. Mas, leve e dinamico. Palpitamos sobre quase tudo, diversificamos as idéias. Mas, o que vale mesmo, é a amizade que fizermos.
Estarei grato, esperando VOCÊ, lá.
Abraços do
http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Anônimo disse...

Grandes coisas do seu homem, ordem-natural.blogspot.com. Eu li seu material antes e você está simplesmente muito impressionante. Eu amo o que você começou aqui, amo o que você está dizendo e do jeito que você diz. Você faz isso divertido e você ainda conseguem mantê-lo inteligente. Eu não posso esperar para ler mais de você. Este é realmente um grande blog.

Anônimo disse...

artigo incrível, assim como o restante do blog...está de parabéns

Anônimo disse...

Muito bom o texto. Isento e direto, bem objetivo sem perder-se pelos ataques ou elogios. Falou e disse. - um abraço Lucas Mantieri de Manaus

ANÔNIMA disse...

LOUCURA!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Caro colega, como vai? Desejo um feliz ano novo e parabenizo você pelo excelente blog. Minha mulher tem um blog que faz parte de seu rol de interesses, pois dele você é "seguidor". O blog referido é o http://umaeducadora.blogspot.com

Tenho apoiado ela na seleção de matérias e na inserção delas. Recentemente iniciamos a caminhada pelo novo mundo do facebook e reparei hoje ao visitar o A Ordem Natural que você dispõe de um plug in daquele site, tendo eu inclusive "curtido" hoje seu blog, que repito é de excelente padrão.

Gostaria, se possível, que você nos orientasse como inserir a relatada mídia. Pode ser por comentário no blog ou pelo e-mail blogdaeducadora@gmail.com

Agradeço antecipadamente pela atenção que puder ser dada ao assunto. Felicidades e vida longa a você e a seu blog.

Fabiano

Anônimo disse...

Meu caro, muito obrigado pelas dicas. Fiz algo mais ou menos, que está longe de parecer com o seu. Depois, com calma, vou ver o que deu errado. Abraço. Fabiano

Juliana disse...

Boa tarde. Gostaria de agradecer a paciência ao nos orientar quanto ao mural do facebook. Meu marido ralou e conseguimos reproduzir suas orientações. Meu blog está à disposição e desejamos um bom ano para você e sua família. Felicidades. Juliana

Anônimo disse...

petistas e tucanos: tudo a mesma m#erd@

LOIELSEN disse...

ESTE LIVRO VEIO MOSTRAR QUEM E QUEM NO GOVERNO TUCANO QUE NAO ERA MUITO MELHOR QUE ESTA DUPLA DE INCOMPETENTES DILMA/LULA, VEJA QUE ESTAMOS NA MAO DAS EMPRESA SDE TELEFONIA PORQUEFIZERAM MESMO UM MONOPOLIO PRIVADO...

LOIELSEN

Anônimo disse...

Apocalípse da Privataria Tucana:

E abriu o 1º selo, e eis um Cavalo Branco com quatro chifres; e o que estava montado nele tinha um arco como o de um cupido; e no arco estava escrito “O amor é relativamente lindo”.
E adoraram o Cavalo Branco porque ele formava as opiniões.

E abriu o 2º selo, e eis um Cavalo Vermelho; e o que estava montado nele era chamado de Privata e foi dado a ele que tirasse os bens da terra. E o Cavalo Branco deu ao Privata o seu poder; e adoraram o Privata, dizendo “Quem é semelhante ao Privata? Quem poderá batalhar contra ele?”. E o Privata que engana os que habitam sobre a terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença do Cavalo Branco, cruzou os 7 mares e feriu toda a terra por muitos anos.

E abriu o 3º selo; e eis um Cavalo Preto; e o que estava montado nele tinha uma balança na mão e venda nos olhos. E ouvi como que uma voz no meio dos quatro seres viventes, que dizia: Um queniz de trigo por um denário, e três quenizes de cevada por um denário; e não danifiques nadica de Nahas. E foi dado a ele que fosse o Guardião das Nádigas de Nahas.

E abriu o 4º selo, e eis um Cavalo Amarelo, e o que estava montado nele chamava-se Morte; e o Nahas seguia com ele; e foi-lhe dada autoridade sobre a quarta parte da terra, para matar com a espada, e com a fome, e com a peste, e com as feras da terra. E ele saiu de seu castelo montado no Cavalo Amarelo, empunhando sua espada e dizendo “Daí a Nahas o que é de Nahas, e o que é de Deus adeus”. E o Cavalo Branco que tem 4 chifres que formava opinião e já não forma, vai com ele à perdição. Então a terra é invadida pelo Cavaleiro e a Turba retirada aos pontapés, chorando e implorando misericórdia, mas nem Nahas “Enem” os Cavalos “Enem” os Cavaleiros invadiram a terra para terem misericórdia.

Para se proteger dos quatro cavaleiros e de seus cavalos a turba possuía um livrinho aberto em suas mãos. E colocaram o pé direito sobre um pinheiro e o pé esquerdo sobre o Cavalo Preto e disseram “Não haverá mais demora”, neste momento o cavaleiro cai e o cavalo preto é dominado pela Turba passando a servi-los. Então a turba arranca uma das páginas do livrinho e, fazendo uma bolinha de papel, atira violentamente no Privata e o mesmo cai nocauteado. E o papel é devidamente recolhido e reciclado para que dele seja feito diploma e os cavaleiros e seus cavalos sofram de indignação ao verem que a turba é de Deus. Neste momento os quatro cavaleiros ouvem uma voz retumbante dos céus que diz “Cuidado com a Turba que a Turba te pega, te pega daqui te pega de lá”. A turba então arranca mais uma folha do livrinho e dá ao Cavalo Branco e ele fica mudo, sendo que na boca da Turba o livrinho é doce como mel.

Poesias Partidas disse...

Passei para conhecer o teu espaço e desejar uma feliz noite hoje.

Abraços.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...