Ainda sobre o ateísmo - Resposta a uma leitora educada



Resolvi fazer esta postagem como forma de responder a alguns comentários feitos por uma leitora educada, com quem posso ter sido mal-educado. Peço desculpas pelo tom, que certamente foi influenciado por vários comentários anônimos com os mesmos argumentos, mas sem a mesma educação.

Sheise é educada e merece ser tratada com mais respeito, mas isso não torna certa sua argumentação. Primeiro ela alega que é intolerância da minha parte definir o ateísmo como burrice.  O fato de eu estar debatendo esse assunto em meu blog, ao invés de simplesmente deletar seu comentário prova, ou deveria provar, que isso não é verdade. Tolero sua opinião, como tolero todos os ateus, mas isso não me impede de ver no ateísmo uma superficialidade que limita a  capacidade cognitiva.

Não pretendo provar nada pra ninguém nem convencer quem quer que seja, mas desconfio que a existência de valores universais é uma das provas da existência de uma inteligência superior; que a relação de causalidade é necessária para a existência de todo e qualquer ente; e acredito principalmente que o testemunho de bilhões de pessoas, que ao longo da História declararam alguma experiência com este Ser Superior, deveria valer alguma coisa...

Indo além da questão da existência de Deus, sem, no entanto, refutar qualquer um dos argumentos científicos ou filosóficos existentes há séculos (o Motor Imóvel de Aristóteles, os postulados de Erasmo, Leibniz e Descartes sobre a "necessidade" do Ser "necessário" para a existência do "contingente", ou o Argumento Ontológico de Santo Anselmo), ela alega, por exemplo, que o Brasil é recordista de religiões e no crescimento das igrejas evangélicas. Ambos são fatos verificáveis, mas nenhum deles desmente o crescimento do ateísmo, seja no aumento do número de ateus, seja na sua influência na sociedade, nem comprova que exista uma perseguição aos ateus no Brasil. Isso pode acontecer no Irã, Arábia Saudita e Catar, por exemplo. Nestes países a única crença aceita é da que "Alá é o único Deus e Maomé é seu profeta". Mas mesmo nestes lugares os perseguidos favoritos são os Cristãos. O Egito que resultou da “primavera árabe” é um exemplo vivo desse paraíso de tolerância.

Como sempre, ateus militantes atacam o Cristianismo misturando a idéia com sua aplicação prática e  valendo-se dos mitos que eles mesmos criaram. Cruzadas e Inquisição são os temas favoritos dos ignorantes. Apesar de erros inquestionáveis, crimes católicos ou protestantes são insignificantes quando comparados aos crimes cometidos pelos regimes ateus, que apenas no século XX mataram mais de 100 milhões de pessoas.

Voltando ao Brasil, a tramitação ou aprovação de inúmeras leis, regimentos e medidas administrativas que proíbem crucifixos, liberam o aborto e a eutanásia, por exemplo, são provas cabais do crescimento da influência política e legislativa do ateísmo.

Para finalizar, não acredito na perfeição de qualquer organização humana, e quem me conhece sabe quantas críticas tenho com relação ao posicionamento político da Igreja. Mas sempre que ouço críticas gratuitas ou mistificadas, gosto de fazer uma pergunta àqueles que tanto criticam a Igreja Católica:

"A Igreja Católica mantém na Ásia: 1.076 hospitais; 3.400 dispensários; 330 leprosários; 1.685 asilos; 3.900 orfanatos; 2.960 jardins de infância. Na África: 964 hospitais; 5.000 dispensários; 260 leprosários; 650 asilos; 800 orfanatos; 2.000 jardins de infância. Na América: 1.900 hospitais; 5.400 dispensários; 50 leprosários; 3.700 asilos; 2.500 orfanatos; 4.200 jardins de infância. Na Oceania: 170 hospitais; 180 dispensários; 1 leprosário; 360 asilos;60 orfanatos; 90 jardins de infância. Na Europa: 1.230 hospitais; 2.450 dispensários; 4 Leprosários; 7.970 asilos; 2.370 jardins de infância."

E você, o que tem feito de bom?

.

10 comentários:

Anônimo disse...

Estou de acordo, ale. completamente de acordo com seus os argumentos. Luci77

Anônimo disse...

gostaria de acompanhar o histórico
pode postar os comentários?

Alice disse...

professor olavo de carvalho tem uma aula otima sobre o argumento de anselmo de cantuaria, mas não encontrei no youtube

ass
Alice

Anônimo disse...

Opa valeu.
Lucas

Anônimo disse...

admiráveis argumentos encontrei em outra postagem, que agora me foge, mas parece que as encontrei diminutas aqui nesta breve postagem. muito bom, caro amigo. rubens miguel, de coimbra nascido em lisboa.

Luciana Mirin disse...

HELLO! ESCREVA SOBRE ELEIÇAÕ
BJKS

jaime disse...

ale, boa postagem. copiei uma parte para meu blog, ok?
força!
jaime

Anônimo disse...

Resposta: eu trabalho.

Anônimo disse...

Uma coisa não consigo entender...como pessoas cultas e pensantes (teu caso), não conseguem enxergar pelos proprios estudos que a icar é dum sincretismo obvio escancarado, ou seja, Jesus não deixou nenhum mandato pra ninguem ser Rei ou uma ponte entre Deus e Homem, pois a "ponte" é Ele proprio por intermedio do derradeiro sacrificio que foi sombreado por seculos pelos judeu com animais.A partir da morte e ressurreição de Jesus, acabou-se os sacrificios, acabou-se intermediarios entre Deus e Homem que não seja Ele.Me parece impossivel que não seja visivel que natal é comemoração de mitra/solsticio/festa pagã, virgem Maria é semiramis/isis.Me desculpe, a intensão não é ofender, é que estudo sobre essas coisas e não sou nada, nem ateu, evangelico ou catolico, acredito num Criador e em seu Filho e nas Escrituras.Nunca fui numa igreja e minha mediocre conclusão é simples: Depois de Jesus (O salvador, A verdade, O caminho e A luz) não é necessario que o homem peça nada à ninguem como intercessor perante Deus a não ser Jesus e não precisa de rituais. O que acha?
Paulo

Anônimo disse...

paulo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...