28 de jun de 2018

A Exemplar Família de Itamar Halbmann - Minha leitura



Mesmo para um leigo como eu, parece bem claro que uma das funções da literatura é registrar acontecimentos de forma a permitir que narrativas, verídicas ou ficcionais, possam estabelecer parâmetros e possibilidades futuras no imaginário do leitor.

Histórias e estórias servem para mostrar as condições humanas e refletir sobre elas. Biografias e relatos possuem a virtude de expor os pensamentos que mesmo quando extremamente originais se repetem com frequência e costumam delimitar uma época. A estréia do editor Diogo Fontana no outro lado do balcão cumpre à risca este propósito, e vai além.

Tudo começa como um exercício de escrita que busca aperfeiçoar a técnica apoiando-se em um dos grandes escritores de todos os tempos, Honoré de Balzac. A começar pelo título, e avançando pelo método descritivo minucioso e preciso, Diogo consegue captar o leitor logo nas primeiras linhas usando uma lente de aumento em um recorte da sociedade durante um período tortuoso e complexo da nossa História recente.

O cotidiano de uma família é descrito com uma enxurrada de detalhes e os personagens são tão reais que certamente o leitor conhece alguém exatamente como eles. Itamar e Silvana Halbmann circulam por aí. Circulam nos tribunais, nas salas de aula, nos restaurantes finos e no Facebook, e durante o período relatado no livro eles ficaram ainda mais evidentes.

Apesar do eixo da trama se desenrolar em Curitiba, com recuos e avanços que mudam a geografia momentaneamente, análogos da família podem ser encontrados, muito provavelmente, em Porto Alegra, Rio de Janeiro ou Belo Horizonte -- em São Paulo eu tenho certeza absoluta.

O momento escolhido pelo autor, mesmo contemporâneo, já pode ser visto como um período histórico brasileiro. E exatamente por estar ainda fresco na memória podemos perceber o quão verdadeiro e sincero é o relato.

Tratando de registrar os anos de precipitaram uma profunda mudança no panorama político, a narrativa oferece também matéria prima para uma profunda observação cultural.

Toda hipocrisia de uma classe social que se julga acima das demais é escancarada lentamente, em cada cena, em cada drink ou em cada indignação, sincera, fingida ou forçada pelo círculo social. Sem panfletar sobre o tema, o livro impõe um olhar sobre a família de esquerdistas ricos, os revolucionários de butique que lucram com a causa sem demonstrar um pingo de remorso ou compaixão.

A observação da trajetória e do cotidiano dos Halbmann oferece ao leitor um diagnóstico do pensamento hegemônico e do discurso que influenciam nossa sociedade há pelo menos quatro décadas. Os acontecimentos políticos desmascaram o que estava escondido sob o manto da “justiça social”, da defesa dos “direitos das minorias”, do “amor aos pobres”, mas também revela como funciona o autoengano na cabeça daquilo que ficou conhecido como “esquerda caviar”.

Através dos Halbmann, Diogo Fontana reproduz uma época, e mais que isso, mostra como funcionam os meandros da hegemonia intelectual dita progressista. Tudo de forma absolutamente verossímil e consistente, que alcança a perfeição quando a personagem aproveita a folga proporcionada pela greve para preparar, com a ajuda da empregada, evidentemente,  um bouef bourguignonne, que eu confesso nem saber o que é.  Outro ponto alto da verossimilhança é uma postagem de Facebook que aparenta tanta realidade que eu desconfio que tenha mesmo existido. E não faltou nem o Iphone.

Mudando agora o foco para evitar o spoiler, vale ressaltar que além do conteúdo importantíssimo e tão bem manuseado pelo autor, a forma com que toda essa gama de informações é tratada também merece elogios. Mesmo com a leveza de um texto fluído e agradável, Diogo usa recursos variados que vão da crônica de costumes às nobres ferramentas de descrição introspectiva de grandes romancistas, passando por uma espécie de jornalismo detalhista, na melhor definição deste termo.

Finalizando, A Exemplar Família de Itamar Halbmann é um texto leve sem ser superficial, sério sem ser chato, um mergulho em uma época que aparentemente representará um desvio de rota. Um texto impecável que estrutura uma narrativa detalhadíssima que, entre outras coisas, descreve com precisão a fonte do poder na guerra cultural. Tenho certeza que este livro servirá como guia para a compreensão de um período decisivo na história brasileira. Leiam!

Título: A Exemplar Família de Itamar Halbmann 
Autor: Diogo Fontana 
Editora: Danúbio



Um comentário:

Anônimo disse...

PARABENS ALEXANDRE, MAIS UM LIVRO PRA MINHA LISTA.
GOSTEI DEMAIS DO INVERNOS NA ILHA E AGORA VOU LER ESSE
DEUS O ABENÇOE
[AFONSO]